Cabo Verde apurado para a fase final do African Code Challenge

terça, 29 dezembro 2020 10:02

Cabo Verde está entre os 22 países africanos selecionados para a fase final do African Code Challenge. Esta competição enquadra-se no Africa Code Week que é a maior iniciativa de literacia digital em Africa, estando já em 54 países do continente com programas de formação em diversas áreas do futuro.

Cabo Verde participa com 2 equipas de 5 jovens cada, de diferentes laboratórios Weblab (São Vicente, Santiago e Sal) com idades compreendidas entre 14 e 16 anos.

Nesta competição, os jovens puderam entrar sozinhos ou em equipas de até cinco pessoas, explorando uma vasta gama de competências essenciais desde a resolução de problemas e codificação até ao trabalho de equipa e comunicação. Cada entrada tinha de incluir um vídeo de dois minutos no YouTube mostrando como o jogo funciona e porque deveria ganhar.

No total, participaram 40 países e foram apresentados mais de 100 vídeos de projetos. As três primeiras entradas chegaram à final continental, com 22 países a chegarem à fase final de julgamento. O vencedor deverá ser anunciado em janeiro de 2021.

Segundo o regulamento, cada equipa teria que desenvolver um jogo no software scratch, baseado no conceito "como o teu jogo poderá mudar o futuro da educação em áfrica". De realçar que scratch é um dos módulos que compõe as ofertas formativas weblab. Trata-se de uma programação visual, interativa e de fácil domínio através de blogs.

Por causa da pandemia a competição acontece remotamente. No caso de Cabo Verde, a partir dos laboratórios Weblab, onde são também acompanhados por monitores.  

Olajide Ademola Ajayi, Coordenador Global da Africa Code Week, em declarações ao site da iniciativa, afirma que o envolvimento dos jovens tem sido inspirador ao longo de todo o desafio. "Apesar da pandemia que perturbou a escolarização de centenas de milhões de crianças em toda a África, a juventude do continente intensificou-se para partilhar a sua visão sobre o futuro da educação. Embora, em última análise, só possa haver um vencedor, a qualidade das inscrições no Desafio inaugural do Código AfriCAN inspira esperança e optimismo sobre o futuro de África, moldado pela maior população jovem do mundo".

Os 22 países que conseguiram chegar à fase final são Argélia, Botswana, Cabo Verde, Camarões, República do Congo, Djibuti, Etiópia, Gana, Costa do Marfim, Quénia, Malawi, Maurícias, Marrocos, Níger, Nigéria, Ruanda, São Tomé e Príncipe, Senegal, África do Sul, Tanzânia, Tunísia e Zimbabué.

© Copyright 2016, Núcleo Operacional da Sociedade de informação - E.P.E. Todos os direitos reservados. | design & concepção: NOSi.